Atendimento com hora marcada
com Fedra: 11 99411 5192 ou com Rugiero pelo cel: 11 994113315

Obras de arte vêm confirmando com muita clareza seu papel adicional de se tornarem ótimos investimentos, quando adquiridas com a consciência de que podem obter valorização futura, se obedecidos certos parâmetros na hora de comprá-las. A idéia de investimento em Arte faz parte das opções para a aplicação do capital, é item de formação de patrimônio. Muitas empresas e instituições, em particular os bancos, praticam largamente a aquisição de obras de arte e antiguidade como forma de investimento. E os resultados têm sido muito expressivos. Frequentemente tomamos conhecimento, com certo espanto, dos valores atingidos por obras de arte em leilões em diversas partes do mundo. Isso acontece porque obra de arte possui valor intrínseco. Da mesma forma que para se calcular o valor de uma pedra preciosa existem parâmetros (forma, quilates, cor, pureza, etc), obras de arte também têm certas características que configuram seu valor: originalidade, a mais importante de todas. A existência de um eixo condutor que guia a produção do artista (também chamado de Poética). O fôlego desse artista, ao desenvolver sua obra sem se repetir constantemente(ou seja, sua capacidade criativa). E finalmente o nível e a qualidade dos aspectos técnicos e estéticos envolvidos na feitura da obra. Com essa formulação é possível saber de antemão se a obra de um artista terá chances de valorização,ou não, no futuro. É preciso estar atento ao trabalho de marketing e mídia de certos nomes aparentemente muito promissores, ou já reais, que apresentam valorizações artificiais, manipuladas para impingir verdadeiros blefes no mercado. Há muitos nomes assim, verdadeiros ícones, cultuados por curadores contratados, com grande espaço na mídia, e que futuramente terão seus preços muito rebaixados, pois não têm valor intrínseco.
A boa arte popular, ao contrário, possui valor intrínseco muito maior do que seu valor mercadológico do momento, razão pela qual vêm-se tornando um óbvio nicho para inteligentes investimentos. Certos artistas têm tido seus preços alterados para cima de forma surpreendente e espontânea. Tudo leva a crer que num espaço de tempo não muito longo, a arte popular vá ter grande importância no mercado, tendência, aliás, que já se observa em âmbito mundial. Seus preços, ainda muito acessíveis, têm grande espaço para valorização.